Novas Frequências 2014

Mark Fell & Keith Fullerton Whitman

Keith+mark

Data/Local:

(Inglaterra/ Estados Unidos)

Mark Fell/ Sensate Focus

(Editions Mego/ UK)

http://www.markfell.com/wiki/

Mark Fell é um músico de eletrônica experimental, artista sonoro e designer gráfico inglês geralmente conhecido por sua parceria com Mat Steel batizada como SND. Seu trabalho comumente combina gêneros populares eletrônicos como o techno com composições criadas no computador baseadas em algoritimos e sistemas matemáticos. Sua recente prática musical tem sido cada vez mais informada por música não-ocidental.Em álbuns como Multistability e UL8, por exemplo,são explorados vários sistemas de afinação e tempos pouco familiares.

Para além de discos, EPs e singles, Fell produz instalações sonoras, geralmente utilizando sistemas com diversas caixas de som. A diversidade e a importância de seu trabalho é refletida na amplitude e escala das instituições internacionais que apresentam seu trabalho – de gigantescos clubes como o alemão Berghain até o Hong Kong National Film & Sound Archive. Dono de uma menção honrosa na categoria música digitaldo Prix ARS Electronica, Fell tem se envolvido em curadorias e em um grande número de projetos de pesquisa acadêmica que vão da ciência computacional à musicologia, práticas que o colocam como importante figura no desenvolvimento da música eletrônica experimental.

Mark Fell vem ao Novas Frequências demonstrar uma ampla gama de trabalhos. Além de realizar uma master class, Fell se apresenta individualmente, em colaboração com o mago dos sintetizadores analógicos Keith Fullerton Whitman e, finalmente, enquanto Sensate Focus – alcunha utilizada para explorar os elementos clássicos da música de pista.

 

Keith Fullerton Whitman

(Editions Mego/ Estados Unidos)
http://www.keithfullertonwhitman.com/

Poucos músicos eletrônicos são capazes de ocupar a consciência coletiva musical como o norte-americano Keith Fullerton Whitman. Seu conhecimento histórico e prático só é ultrapassado pelo seu incrível dom de realizar o que já foi feito de forma totalmente autoral, executando ideias ao mesmo tempo simples e complexas com ambição, precisão e aventura. Desde a fase breakcore sob o nome Hrvatski até as construções de guitarra/ computadores do sistema “playthroughs” até o seu imcomparável domínio de sintetizadores modulares analógicos e digitais.

Sua energia criativa tem sido atualmente utilizada no contínuo desenvolvimento de um apresentação de música eletrônica verdadeiramente ao vivo.Para tanto, vem incorporando um sistema modular baseado em hardware que permite uma complexidade de sons previamente disponível apenas via soluções em software. Esse trabalho se manifestou recentemente em um par de discos para o selo austríaco Editions Mego. Generators e Occlusions são totalmente improvisados e tocados sem ajuda de quaisquer materiais pré-gravados ou mesmo pré-arranjados.

KFW já se apresentou em alguns dos mais importantes festivais de música de vanguarda do mundo, como CTM (Berlim), Mutek (Montreal) e Unsound (Cracóvia). Nomes como Oren Ambarchi, Tony Conrad, Deerhunter, Matmos, Charlemagne Palestine e Terry Riley são alguns dos artistas com quem trabalhou no passado. Sua música já foi utilizada por coreógrafos e companias de dança como Chantal Yzermans (do Merce Cunningham Dance Studio) e a NYU New Music and Dance Ensemble.

 
 
Comments
 
Random Items
 
Bruno Real
Bruno Real
DJ Marfox por Diogo Simoes
DJ Marfox
John Butcher & Mark Sanders apresentam Tarab Cuts 2